Você já assistiu Kill Bill?

Hey, olá novamente. Não sei se você já ouviu falar sobre o filme: Kill Bill, ou melhor, nos dois volumes do filme de Quentin Tarantino. Não? Pois bem, então esse texto é para você!

Kill Bill é separado em dois volumes, como mencionei acima, eles foram gravados juntos e lançados em anos diferentes – mas não tão distantes, já que um foi em 2003 e o outro em 2004 – A história do filme em si é bem simples, mas não significa que não seja sangrenta. O primeiro filme começa com a jovem Beatriz sendo atacada e recebendo uma bala na cabeça, ainda enquanto usava seu vestido de noiva e estava grávida, apesar de implorar pela vida da filha, eles atiraram nela.

Após 4 anos, ela desperta de um coma, tendo suas lembranças do ocorrido, bem nítidas. Porém, quando ele tenta sair da cama de hospital, percebe que esta impossibilitada de andar, devido aos anos que ficou em coma. Após recuperar completamente os movimentos das pernas, ela parte em busca de sua vingança contra aqueles que mataram sua filha e quase a mataram.
Ela então resolve ir atrás de um por um, até chegar no último de sua lista, no caminho, ela consegue uma espada indestrutível de Hattori Hanzô, para poder assim, matar seu último adversário.
No segundo volume, mostra Bellatriz continuando sua vingança contra eles, até chegar a Bill. Fora as cenas de luta, é mostrado uma parte de seu treinamento, mostrando que ela era a melhor lutadora que Bill já teve.

Ambos os filmes são cheios de diálogos sensacionais, cenas de lutas incríveis e claro, muito sangue – quem conhece Tarantino, sabe que seus filmes são cheios disso –, os filmes não pecam nos detalhes e nem evitam a morte, o que acaba deixando os filmes bem mais animados. Assim, o telespectador não se cansa de assisti-los, mesmo se assistir eles seguidamente.
Não tem como falar de Kill Bill, sem falar sobre sua montagem e sua trilha sonora, a montagem desse filme é tão incrível. O modo que cenas bem curtas, se encaixam na história de uma maneira brilhante. Já sobre a trilha sonora, não sei se há algo a dizer, pois em nenhum momento ela é previsível, são músicas que fogem na nossa imaginação juntamente com a cena, muitas as vezes não tem muito a ver com o que é mostrado e de um jeito único e estranho, elas se completam.

Eai, gostou do trailer? Bom, você consegue assistir os dois filmes pela Netflix e ouvir a trilha sonora no Spotify ou Youtube.
Gostou do tema de hoje? Quer ver outro filme aqui? Deixe sua dica nos comentários.